Histórico

Tudo começou no CLUBE DA JUVENTUDE, um espaço cultural e de encontro de jovens, iniciativa da Diocese de Mossoró que objetivava um trabalho de preparação dos mesmos para a vida religiosa. Era situado na Praça da Redenção ou Praça da União Caixeiral.

Inicialmente surgiu um trio, o SEMPRE ALERTA, formado por Leonardo, Alciney e Eduardo. Mais tarde, influenciados pelos Beatles, introduziram o uso da bateria e com o ingresso de mais um componente, Totonho, o grupo se transformou em quarteto, vindo a ser a primeira banda pop de Mossoró - THE SELTAEB(Beatles ao contrário), passando a tocar nas festas da cidade, principiando sua história musical no Clube Ypiranga.

Estava bem no auge da Jovem Guarda, ainda nos anos  60, quando seus componentes passaram a interpretar sucessos dos ídolos daquele movimento. Posteriormente, com o afastamento de Alciney, a banda adquire nova  formação, admitindo dois integrantes: Luiz Antonio e Neto, bem como alterando seu nome, por sugestão de Luiz Antonio e Eduardo, para OS TREMENDÕES(homenagem a Erasmo Carlos), que perdura até os dias atuais. Vale destacar que foi no clube ACDP que a banda realizou o maior número de seus shows.

Primeira formação da Banda OS TREMENDÕES

Em 1967, a banda decidiu dar um tempo aos palcos, momento em que seus componentes partiram para definir suas vidas e profissões, mas receberam aquele ‘estalo’ para voltar em 1990, após alguns dos integrantes assistirem a um show de Paul McCartney no Rio de Janeiro.  A partir daí, já trouxeram de lá os instrumentos básicos como contra-baixo, guitarra e bateria..
Reorganizado novamente, o grupo começou a mostrar o seu talento voltando a tocar nas festas de Mossoró. O retorno às atividades artístico-musicais deu-se em 1990, com a seguinte formação: Leonardo(guitarra-base e voz), Genildo e Wilton(teclados e vocais), Totonho(bateria), Alciney(contra-baixo e voz) e Gêminson(guitarra-solo), com o Show: A Misteriosa Viagem Mágica, onde se tocava sucessos de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, Vinícius de Morais e até o Poeta da Vila, sem esquecer Renato e Seus Blue Caps, The Beatles, Glen Miller, Perez Prado, Elvis Presley, Bil Halley e Seus Cometas, Chuby Checker, Simon e Granfunkel, Dire Street e os Gun’s Roses.

Abaixo, fotos de dois componentes da formação de 1990.

Genildo

Totonho

O grupo destacou-se bastante, tocando, inclusive, ao lado de grandes nomes como Leno(Outubro/1992), Renato de Seus Blue Caps(Maio/1993) e The Fevers(Junho/1993), além de outros como Pholhas e The Originals.

A seguir, observamos os componentes dos grupos, Renato e Seus Blue Caps e Os Tremendões juntos, em momentos de descontração na residência de Leonardo Nogueira.


OS TREMENDÕES apesar de ser um grupo de características marcantes, não escapou às mudanças ao longo do tempo, principalmente no que concerne aos seus componentes. Citamos aqui alguns nomes que o integraram nas formações intermediárias, mas nem por isso deixaram de dar suas valiosas contribuições. É o caso de Vavá(bateria), Luiz Gonzaga(teclados), Conceição Menezes(voz), Zé Arnoud(teclados), Vivi(teclados), João de Deus(guitarra-solo), Hélio(teclados), Andrade Júnior(voz), Nenem(teclados), Allan, Nida, Daiane e Netinho(backing vocal)  e Valdir(contra-baixo).
Na atual formação, conta com  onze componentes das mais diversas origens e profissões. São eles: Leonardo (vocal e guitarrista base), Celso (guitarrista solo e responsável pela parte empresarial), Manoel  Georgino (teclados), Paulo Vitor (baterista-filho do ex-componente Tadeu), Pirrita ( contra-baixista, Lima Neto (sax alto e tenor), Ary Soares e Alzinete   vocalistas), Daniedja (backing vocal), Ludson Martins (trombone) e Ítalo (trompete).
 
Uma das formações de OS TREMENDÕES que mais tempo durou: